Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Djalma Maranhão – Memorial Online
Linha do Tempo

Envie-nos dados e informações:
DHnet Email Facebook Twitter Skype: direitoshumanos

 

 

 

 

De Pé no Chão | 40 Horas de Angicos | Movimento de Natal | CEBs no ES | Potiguariana

Vida Política | Linha do Tempo | Cultura Popular | Repressão RN | Preso Político | Exílio | Publicações | Textos Documentos | Imagens | Áudios | Vídeos | Hinos e Canções | Multimídia

 

Linha do Tempo - Djalma Maranhão
Djalma Maranhão – Memorial Online

Século 21
2010-2000
Século 19
1899-1890
1889-1880
1879-1870
1869-1860
1859-1850
1849-1840
1839-1830
1829-1820
1819-1810
1809-1800
Século 18
1799-1790
1789-1780
1779-1770
1769-1760
1759-1750
1749-1740
1739-1730
1729-1720
1719-1710
1709-1700
Século 17
1699-1690
1689-1680
1679-1670
1669-1660
1659-1650
1649-1640
1639-1630
1629-1620
1619-1610
1609-1600
Século 16
1599-1590
1589-1580
1579-1570
1569-1560
1559-1550
1549-1540
1539-1530
1529-1520
1519-1510
1509-1500
Século 15
1499-1490

 

Década de 1970 – Século 20

1974 - Luiz Ignácio Maranhão Filho é preso no dia 03 de abril numa praça em São Paulo e torna-se um dos desaparecidos políticos da nefasta ditadura de 1964

1973
1972

1971 - Na Avenida 18 de Julio, em Montevidéu, é encontrado morto em sua cama o prefeito Djalma Maranhão, aos 55 nos de idade. Dia 30 de julho de 1971

1970

^Subir

Década de 1960 – Século 20
1969
1968
1967
1966

1965 - Mensagem ao Povo Brasileiro
Djalma Maranhão, Montevidéu Julho de 1965

Partiu para o exílio no Uruguai, sendo julgado à revelia e condenado a 18 anos de prisão.

1964 - Palavras ao Povo
Djalma Maranhão, Correio da Manhã RJ, Novembro de 1964

Libertado por Habeas Corpus do STM em Dezembro , após publicar um manifesto na imprensa do RJ, asilou-se na Embaixada do Uruguai, indo residir na cidade de Montevidéu.

Em 09.04.1964, pelo Ato nº 01, através dos golpistas do Comando Supremo da “Revolução”, teve os seus direitos políticos cassados por 10 anos

Em 31 de Março, lança um Manifesto de repúdio aos golpistas, declarando a sede da Prefeitura era o QG DA LEGALIDADE

1963 - I Encontro Nacional de Alfabetização e Cultura Popular, Recife PE Setembro
Comunicação ao I Encontro de Alfabetização e Cultura Popular

1962 - Campanha de Pé no Chão se Aprende uma Profissão

1961 - Campanha de Pé no Chão Também se Aprende a Ler

Assume pela segunda vez a Prefeitura da Cidade de Natal

1960 - Eleito Prefeito de Natal, no ano de 1960, com 64 % dos votos válidos

O Nacionalismo Brasileiro
Discurso pronunciado por Djalma Maranhão na Câmara Federal – Sessão de 28.10.1960

De 21 de julho a 03 de novembro assumiu a cadeira de deputado federal.

^ Subir

Década de 1950 – Século 20
1959 - Soberania do Mar do Brasil
Discurso do deputado Djalma Maranhão proferido na sessão de 23.11.1959

1958 - Disputa uma cadeira na Câmara dos Deputados, pela legenda da UDN, ficando na suplência. Ao assumir o mandato, é escolhido líder da Frente Parlamentar Nacionalista.

1957

1956 - Na sua primeira administração como prefeito de Natal, realizou no final dos anos de 1956, 1957 e 1958, os três maiores Festivais de Folclore de que a cidade tem notícia.

Nomeado prefeito de Natal.

1955

1954 - Nas eleições de 31/10/1954, foi eleito deputado estadual pelo Partido Social Progressista, obtendo ótima votação em Natal. Autor do projeto que deu autonomia ao município de Natal.

1953

1952 - Luiz Ignácio Maranhão Filho, Vulpiano Cavalcanti e companheiros, são barbaramente torturados pelo famigerado major Roberto Hipólito da Costa e seus asseclas da Aeronáutica

1951
1950

^ Subir

Década de 1940 – Século 20
1949
1948

1947 - Depois de profunda divergência com a cúpula do Partido Comunista, rompe com o mesmo, em virtude de não aceitar a rígida disciplina partidária.

1946

1945 - Assume a direção do Jornal de Natal, de propriedade de Café Filho, político que viria a ser Presidente da República.

1944
1943
1942
1941
1940

^ Subir

Década de 1930 – Século 20
1939
1938
1937
1936

1935 - Quando da derrota da Insurreição de 1935, foi preso, e expulso do Exército, e condenado a 19 meses de detenção, que cumpriu num Presídio político, no interior do Estado de São Paulo, solto retorna a sua terra natal, para refazer a sua vida e entrar na vida pública.

1934 - Partiu de Natal e se alistou no Exército brasileiro no Estado de São Paulo, indo servir no 6º Regimento de Infantaria, na cidade de Caçapava e posteriormente na cidade de Jundiaí

1933
1932
1931

1930 - Filia-se ao PCB

^ Subir

Década de 1920 – Século 20
1929
1928
1927
1926
1925
1924
1923
1922

1921 - Nasce seu irmão Luiz Ignácio Maranhão Filho, no dia 21 de janeiro

1920

^Subir

Década de 1910 – Século 20
1919
1918
1917
1916

1915 - Djalma Maranhão nasceu em Natal, aos 27 de novembro de 1915 e era filho de Luís de Albuquerque Maranhão e D. Salomé de Carvalho Maranhão

1914
1913
1912
1911
1910

^ Subir

< Voltar

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar