Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Jornalistas Pró-Direitos Humanos de Moçambique

Objectivos
Âmbito da Actividade
Linhas
Contactos

Em Moçambique está em criação ong “Jornalistas Pró-Direitos Humanos e Cidadania”, abreviadamente denominada Pró-direitos. Esta será uma pessoa colectiva de direito privado, sem fins lucrativos, que congregará jornalistas, gozará de personalidade jurídica, e se regerá por objectivos abaixo.

 

 


Objectivos

A Pró-direitos tem por objectivos:

Promover e defender, por meio de órgãos de comunicação social próprios, os direitos, garantias e liberdades fundamentais dos cidadãos, cujos princípios estão consagrados na constituição da República de Moçambique, Lei de Imprensa, Carta Africana dos Direitos dos Povos, Declaração Universal dos Direitos do Homem e nas demais convenções/declarações/pactos/ internacionais sobre direitos humanos.

denunciar as violações aos direitos humanos e massificar o conhecimento e exercício dos mesmos pelos cidadãos, sem distinção cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.


Âmbito da actividade
A Pró-direitos fixará como suas principais actividades:

a) denúncia, por meio de órgãos de Comunicação Social próprios, de todas as violações de direitos e liberdades dos cidadãos;

b) divulgar e promover reportagens, notíciais e textos intelectuais e académico - científicos sobre direitos humanos, nos meios de comunicação social próprios, com fundamentos judiciais, jurídicos, democracia, cidadania em matéria atinentes aos seus objectivos;

c) consciencializar a opinião pública nacional e internacional, por meio da Comunicação Social, sobre a relevância dos direitos humanos e cidadania;

d) realizar e promover seminários, debates, reuniões nacionais e internacionais sobre direitos humanos, democracia e justiça social.

O jornal on-line será o primeiro produto da ong Pró-direitos (em criação). Ela é uma iniciativa de jovens jornalistas moçambicanos, inconformados com a onda episódica e sistemática de violação de direitos humanos da pessoa humana (moçambicana e de outros países). Muito mais do que a inconformação, os referidos jornalistas entendem que os avanços da agenda de direitos humanos – na sua concepção universal, indivisível e interdependente – está, historicamente, associada à actuação da mídia. A aliança entre direitos humanos e mídia inter-relaciona-se em dois momentos: primeiro, denúncia a violações de direitos humanos dos cidadãos; e segundo, fortalecimento do debate público em torno das formas de garantir e promover os direitos humanos.

Linhas
a) denúncia, por meio de órgãos de Comunicação Social próprios, de todas as violações de direitos e liberdades dos cidadãos;

b) divulgar e promover reportagens, notícias, artigos e textos intelectuais e académico - científicos sobre direitos humanos, nos meios de comunicação social próprios, com fundamentos judiciais, jurídicos, democracia, cidadania em matéria atinentes aos seus objectivos;

c) consciencializar a opinião pública nacional e internacional, por meio da Comunicação Social, sobre a relevância dos direitos humanos e cidadania;

d) pautar sempre por trilhar dentro de princípios ético-deontológicos do jornalismo;

f) não acatar obrigações que violem os princípios do milénio de direitos

Bases políticas e jurídico-legais do projecto
Moçambique alcançou a Independência Nacional no ano de 1975. Dois anos depois, adoptou o regime de partido único de orientação marxista-leninista, até ao ano de 1990. Entretanto, nesse ano (1990), adoptou, uma Constituição respeitadora dos direitos e liberdades fundamentais do Homem, pluralismo de expressão, organização política democrática e outras características de uma carta nacional dos nossos dias.

Deste modo, Moçambique começou a trilhar por um caminho de reforma de sua paisagem jurídico-legal, que culminou com a aprovação, a título exemplificativo, da lei nº. 18/91 de 1º de Agosto, comumente conhecida por “Lei de Imprensa”.

Ora, lido o regulamento jurídico em referência, no seu artigo 2º, preconiza que a lei de Imprensa compreende, nomeadamente:
- A liberdade de expressão, o acesso às fontes de informação;

- Protecção da independência e do sigilo profissional e o direito de criar jornais e outras publicações;

O documento legal, no seu artigo 4º, reforça ainda:

- b) a promoção da democracia e da justiça social;

- d) a elevação do nível de consciência social, educacional e cultural dos cidadãos;

- f) a educação dos cidadãos dos seus direitos e deveres;

- g) a promoção do diálogo entre os poderes públicos e os cidadãos; e,

- h) a promoção do diálogo entre as culturas do mundo.

Compreendemos, entretanto, que há um ambiente político e jurídico-legal para o surgimento deste projecto, cujo sonho é colocar a dignidade da pessoa humana em primeiro lugar e acima de toda a agenda jurídico-constitucional, político-parlamentar e económica, no jornalismo. Direitos Humanos dos cidadãos em primeiríssimo lugar. Esta é a tese do nosso jornalismo em emergência em Moçambique.

Contactos

Jornalistas Pró-Direitos Humanos de Moçambique
+258 82 7402280


Arão Valói
araovaloi@hotmail.com

Josué Bila
bilajosue@yahoo.com.br

Manuel Matola
manumatola2000@yahoo.com.br

Nelo Cossa
nelo_mz@yahoo.com.br


Voltar - Página Inicial - Direitos Humanos para todos os Moçambicanos - Contato
Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar