Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

 

CURSO DE CAPACITAÇÃO DE AGENTES PARA O PROGRAMA PAZ NA ESCOLA E NO BAIRRO

ÁREA PROGRAMÁTICA: Apoio à Reestruturação do Setor Público

JOÃO PESSOA
2000

PROMOTORES:

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
- Coordenação de Programas de Ação Comunitária
- Comissão de Direitos Humanos

FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E A EXTENSÃO - FUNAPE

PRÓ-REITORIA DE ECETNSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

PATROCINADORES:

MTB/ PLANAFOR/FAT/Governo do Estado/ SETRAS/PB

APOIO:

Conselho Estadual de Defesa dos Direitos do Homem e do Cidadão
Centro de Ensino da Polícia Militar
Secretaria da Segurança Pública
Conselho Tutelar de João Pessoa

1. APRESENTAÇÃO

A sociedade brasileira face o aumento dos índices de criminalidade e violência, enfrenta no plano da subjetividade, o clima de tensão e temaor. Atemorizada diante do fantasma da violência encontramos as comunidades, escolas e órgãos públicos da área da segurança, apreeensivos face a impotência do Estado no controle da violência social.
As manifestações da violência ocorrem de forma diversificada e em todos os campos das relações interpessoais e institucionais. Dentre esses, destaca o espaço escola e o comunitário.
Estudos revelam, que o Brasil atingiu a segunda maior taxa de homicídios por região, ficando abaixo da Colômbia. Mais assustador e emergente, é a mortalidade entre jovens. O espaço escolar e comunitário passa nesse contexto a demandar da sociedade e do Estado ações de promoção e proteção.
Embora o fenômeno da violência não seja recente na história da humanidade, a sua visibilidade na conjuntura atual diante da gravidade do quadro de desemprego e de exclusão é um fator emergente para uma ação cidadã.
O Ministério da Justiça através da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos face essa demanda social criou o Programa Paz na Escola, de forma a promover junto a sociedade e o Estado projetos de enfrentamento da violência no contexto social comunitário centrando o foco de ação nas escolas. A Universidade Federal da Paraíba através da Coordenação de Programas de Ação Comunitária e da Comissão de Direitos Humanos, com o apoio do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos do Homem e do Cidadão, dirigentes de escolas, paróquias de bairro, centros e núcleos comunitários, vem estruturando um plano de trabalho na perspectiva do Programa Paz na Escola.
A capacitação de servidores públicos que atuam no contexto comunitário e escolar, assim como a capacitação das organizações formais e informais existentes nos bairros, é uma demanda emergente que vem desde 1999 sendo posta a Coordenação de Programas de Ação Comunitária da UFPB.
O Curso de Capacitação de Agentes para o Programa Paz na Escola é um passo significativo para no Estado, Universidade, Governo e Sociedade construir uma parceria cidadã. Com o conhecimento sobre o fenômeno, o apoio dos órgãos do Estado e a articulação de ações, será possível sairmos da postura de vítimas para a de cidadão consciente e ativo, colaborador de uma política de segurança voltada para a comunidade.

2. OBJETIVOS

2.1. OBJETIVO GERAL

Capacitar servidores de órgãos públicos presentes no contexto escolar e comunitário, bem como lideranças formais e informais das comunidades para atuarem como agentes da cidadania para o Programa Paz na Escola.

2.2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Possibilitar os servidores e agentes comunitários, conhecimento sobre o fenômeno da violência social e institucional;
- Sensibilizar os servidores públicos, da escola, dos centros sociais, dos centros de saúde e de segurança pública existentes no bairro, para uma ação de parceria face o fenômeno da violência;
- Capacitar os agentes de cidadania numa abordagem interdisciplinar;
- Articular os órgãos públicos da área da segurança, justiça, educação e trabalho;
- Envolver os atores sociais existentes no bairro e nas escolas com potencial ativo para o exercício da cidadania;
- Elaborar planos de ação para o Programa Paz na Escola no Estado.

3. METODOLOGIA

PÚBLICO: 60 representantes, de escolas, centros de saúde, postos de segurança, centros sociais, paróquias, grupos comunitários, núcleos e lideranças comunitárias dos bairros do Geisel, José Américo, Cruz das Armas, Valentina, Castelo Branco, Ernany Sátiro, Bancários e Pedro Gondim.

CARGA HORÁRIA: 32 horas

TURMAS: duas turmas cada uma com 30 alunos ( João Pessoa e Bayeux)

LOCAL: João pessoa ( auditório da UFPB)
Bayeux ( auditório a ser articulado com a prefeitura)

ATIVIDADES DE MOBILIZAÇÃO: Visitas, reuniões, contatos diretos com órgãos públicos e lideranças comunitárias

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Ética e Cidadania

Desenvolvimento Moral

Cultura e Violência Social

Fundamentação teórica sobre o fenômeno da violência social

Comunicação e Violência

Fontes de dados e informações sobre a violência social

Representações Sociais da Violência

Gestão de Conflitos

Atores Institucionais e Programas na área da Segurança, dos Direitos Humanos e da Cidadania

Estratégias de Ação para o Programa Paz na Escola

RECURSOS EDUCATIVOS

- Oficinas Pedagógicas
- Pesquisa de campo
- Palestras e debates
- Apresentação de discussão de vídeo
- Mesas redondas com órgãos de proteção da cidadania
- Distribuição de folhetos e material informativo e educativo

PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO

O Curso é um passo inicial para a construção de uma ação integrada envolvendo distintos bairros de João Pessoa e Bayeux. Os assuntos tratados no curso não se esgotam na carga horária definida. A partir deste curso será encaminhado um planejamento de ações a serem desenvolvidas a curto, médio e longo prazo.
A avaliação dos alunos no curso levará em consideração a relação entre os conteúdos tratados e a capacidade de articulação com a realidade, a frequência e o nível de motivação. A avaliação do curso por parte dos alunos será realizada através de fichas de avaliação, de modo a oferecer uma leitura contínua para que a coordenação possa conduzir de modo compatível o curso e suas demandas.

PARCERIAS

SETORES DA UFPB:

- Departamento de Filosofia
- Departamento de Direito Público
- Comissão de Direitos Humanos

ÓRGAÕS PÚBLICOS:

- Secretaria de Estado dos Direitos Humanos
- Conselho Estadual de Defesa dos Direitos do Homem e do Cidadão
- Polícia Militar
- Secretaria da Segurança Pública
- Conselhos Tutelares de João Pessoa
- Conselhos Estaduais de Direitos da Mulher e da Criança

ÓRGÃOS DA SOCIEDADE CIVIL

- Centro da Mulher 8 de Março
- Paróquia Santo Antonio - Geisel
- Núcleo de Direitos Humanos do Geisel
- Paróquia São José Operário - Cruz das Armas
- Movimento pela Paz e a Cidadania - Cruz das Armas
- Cooperativa de Pais do Sesquicentenário
- Centro Social Urbano do Geisel
- Associação Santos Dias
- Núcleo de Defesa da Vida do Valentina
- Centro Profissionalizante Dep. Antonio Cabral - Valentina
- Associação dos Amigos do Bairro dos Bancários

EQUIPE TÉCNICA

Coordenadoras:

Lúcia Lemos Dias - COPAC/CDH/UFPB

Maria de Nazaré Tavares Zenaide - DSS/COPAC/CDH/UFPB

INSTRUTORES:

Marconi Pequeno - Dep. Filosofia

Cleonice Camino - Departamento de Psicologia

Leôncio Camino - Departamento de Psicologia

Glória Rabay - Departamento de Comunicação / CM8M

Representantes da delegacia da Mulher e da Criança

Delegado Borba - Secretaria da Segurança Pública

Representantes dos Consehos de Direitos e Defesa


4. CUSTOS

2 turmas - 30alunos /turma - 32 horas / curso - habilidade específica (1.75) = R$2.688,00

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E A EXTENSÃO
PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E AÇÃO COMUNITÁRIA
COORDENAÇÃO DE AÇÃO COMUNITÁRIA

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SEGURANÇA, JUSTIÇA E CIDADANIA

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar