O Comitê RN
 Atividades
 Linha do Tempo
 ABC Reprimidos
 ABC Repressores
 Comissões IPMs
 BNM Digital no RN
 Coleção Repressão
 Coleção Memória
 Mortos Desaparecidos
 Repressão no RN
 Acervos Militantes
 Bibliografia RN
 RN: Nunca Mais
 Áudios
 Videos
 Galerias
 Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Rede Mercosul
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Comitê Estadual pela Verdade, Memória e Justiça RN
Centro de Direitos Humanos e Memória Popular CDHMP
Rua Vigário Bartolomeu, 635 Salas 606 e 607 Centro
CEP 59.025-904 Natal RN
84 3211.5428
enviardados@gmail.com

Envie-nos dados e informações:
DHnet Email Facebook Twitter Skype: direitoshumanos

 

Comissões da Verdade Brasil | Comissões da Verdade Mundo
Comitê de Verdade Estados | Comitê da Verdade RN

Inicial | Reprimidos RN | Mortos Desaparecidos Políticos RN | Repressores RN

Militantes Reprimidos no Rio Grande do Norte
Raimundo Ubirajara de Macedo

Livros e Publicações

... e lá fora se falava em liberdade
Ubirajara Macedo, Sebo Vermelho 2001

Moacyr de Góes

Moacyr de Góes, baluarte da “Campanha de Pé também se Aprende a Ler”, não podia deixar de receber “bordoadas” dos novos donos do poder. Como se sabe, a classe dominante, seja do Brasil ou de qualquer outro país do Terceiro Mundo, não tem interesse que o povo seja alfabetizado e nem tenha condições de chegar a uma situação social melhor do que aquela em que vive. Isto é muito bom para os que exploram a miséria e se elegem à custa dela. Pois bem, Moacyr era odiado por essa gente. E, por isso, com toda a sua equipe, foi parar nos porões fascistas.

Já falei das professoras que seguiam a sua liderança na campanha e, com ele, marcaram uma época de ouro na administração de Djalma Maranhão. O programa a que eles dedicaram todo o seu empenho e entusiasmo foi registrado em todo o mundo como uma das diretrizes mais belas dos governos que querem e desejam fazer o melhor para a população carente, mas no Brasil, dominado por uma elite que nada faz em favor dos que vivem na miséria ou perto dela, não há interesse por esse tipo de educação. Daí, a perseguição, a prisão e a pecha desmoralizada de “subversivo”. Subversivo sim, porque subverte a ordem das coisas por eles, os alienados, criadas. E naquela época, era o fim do mundo crianças de pé no chão aprendendo a ler. Cada criança era mais um futuro eleitor que, aprendendo a ler, jamais votaria em seus algozes. É o que se vê ainda hoje com o trabalho escravo infanto-juvenil nas carvoarias, pedreiras, canaviais, etc, sem que o governo neoliberal instalado no Brasil tome providências.

Não detalharei nesta página dedicada a Moacyr de Góes, o que foi sua saga naquela fase vergonhosa, pois ele com mais autoridade e maiores e melhores elementos tudo já disse em seus dois belos livros “Sem passagem” e “Entre o Rio e o Mar”. Fica aqui apenas ressaltado o grande companheiro que foi Moacyr durante aqueles trágicos dias, que espero nunca mais hão de voltar.

^ Subir

< Voltar

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar
Comitês de Educação em Direitos Humanos Estaduais