O Comitê RN
 Atividades
 Linha do Tempo
 ABC Reprimidos
 ABC Repressores
 Comissões IPMs
 BNM Digital no RN
 Coleção Repressão
 Coleção Memória
 Mortos Desaparecidos
 Repressão no RN
 Acervos Militantes
 Bibliografia RN
 RN: Nunca Mais
 Áudios
 Videos
 Galerias
 Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Rede Mercosul
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Comitê Estadual pela Verdade, Memória e Justiça RN - Rio Grande do Norte
Centro de Direitos Humanos e Memória Popular CDHMP
Rua Vigário Bartolomeu, 635 Salas 606 e 607 Centro
CEP 59.025-904 Natal RN
84 3211.5428
enviardados@gmail.com

Envie-nos dados e informações:
DHnet Email Facebook Twitter Skype: direitoshumanos
Acesse o Comitê RN no Facebook

 

Comissões da Verdade Brasil | Comissões da Verdade Mundo
Comitê de Verdade Estados | Comitê da Verdade RN

Reprimidos Ditadura Militar no RN | Repressores Ditadura Militar no RN

Ditadura Militar de 1964 no Rio Grande do Norte
Glênio Fernandes de Sá
Repressão no RN

Textos

Dias de Amor e Tensão
Walter Medeiros, 26 de julho de 2011

Os anos 70 tiveram uma característica marcante na história recente do Brasil, por tratar-se de uma década decisiva para a superação do período ditatorial e o estabelecimento da democracia. Naquele tempo tivemos desde os pesados combates da Guerrilha do Araguaia à defesa das idéias de distensão (Detente), até a decretação da Anistia Política, embora ainda com a manutenção de alguns partidos na clandestinidade.

Os movimentos operário e estudantil tiveram um papel de valor incalculável para a conquista da liberdade. Como se sabe, era um tempo em que o Direito de Reunião era cerceado, como era censurada a Imprensa e até Habeas-Corpus tinha limitações autoritárias, tudo sob a alegação da vigência da famigerada Lei de Segurança Nacional.

Em meio àquelas lutas diárias, dos aparelhos clandestinos, dos sindicatos às salas de aula e corredores dos campi, encontrávamos bravos lutadores que hoje não estão mais entre nós e merecem reconhecimento e homenagem pelo que fizeram - cada um a seu modo e em suas funções. São os casos, entre outros, de Sérgio Dieb, Goretti Lucena, Manoel do Vale, Juraneide Silva, Ceres Gomes, Rogério Cadengue, Petrextato Cruz.

Neste 26 de julho de 2011 faz 21 anos que o Rio Grande do Norte foi surpreendido pela triste notícia da morte de Glênio Sá e Alírio Guerra, dirigentes do Partido Comunista do Brasil – PC do B, que estavam em campanha política pelo interior e foram vítimas de um acidente com o fusca em que viajavam à altura da cidade de Jaçanã. A referência mais forte de que me recordo foi do Diário de Natal, que estampou: “Morrem os caminhantes dos sonhos”. Glênio foi guerrilheiro no Araguaia e Alírio foi membro da Aliança Popular – AP. A liberdade era o sonho deles.

Também neste dia o Estado brasileiro realiza, em Xambioá/TO, trabalhos de busca dos corpos de desaparecidos políticos da Guerrilha do Araguaia. As atividades são acompanhadas por equipe técnica pericial, familiares dos mortos e desaparecidos da guerrilha e representantes do Ministério Público Federal. O Grupo de Trabalho Araguaia foi criado pela Portaria Interministerial N. 01/2011. É coordenado conjuntamente pelos ministérios da Justiça e Defesa e pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). As atividades na região prosseguirão até o dia 4 de agosto. Amanhã (27), a Ministra de Estado Chefe da SDH, Maria do Rosário, estará no local para acompanhar a expedição.

Em vista dessa necessidade de resgate histórico e humano, fazemos aqui esta homenagem, através da lembrança e divulgação de fatos e nomes importantes para compreensão daquela época da nossa história. E a partir de agora vamos divulgar artigos sobre a nossa vivência naquela época com aqueles revolucionários que fizeram a sua parte com coragem e bravura. A participação de todos eles contribuiu para que o Brasil saísse daquele período negro de ditadura e passasse a decidir seu destino com as sonhadas e conquistadas liberdades democráticas.

*Walter Medeiros é Jornalista em Natal/RN

^ Subir

< Voltar

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar
Comitês de Educação em Direitos Humanos Estaduais