Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique
 

Tecido Social
Correio Eletrônico da Rede Estadual de Direitos Humanos - RN
Nº 251 - 01.12.2008

 

A exposição fotográfica Direito à Memória e à Verdade é lançada em Natal com a presença do Ministro Paulo Vanucchi

De 8 de dezembro até final de janeiro, a exposição estará na FACEN

Tudo pronto para a entrega do XV Prêmio Estadual e o XII Prêmio Jornalístico de Direitos Humanos do Rio Grande do Norte

O Comitê Estadual de EDH-RN realiza ações de sensibilização e educação em direitos humanos em universidades potiguares

São Miguel do Gostoso receberá uma Declaração Universal dos Direitos Humanos por cada habitante

O CDHMP relança o Selo Comemorativo dos 30 anos do Movimento de Direitos Humanos potiguar, em parceria com os Correios

O CDHMP distribui cem exemplares do livro Direitos Humanos no Cotidiano, em parceria com o Diário de Natal

História dos Direitos Humanos no Brasil I
Dermi Azevedo, jornalista norte-rio-grandense radicado em São Paulo, relato como fundou com Leonardo Boff o Movimento Nacional de Direitos Humanos MNDH, em 1982.



Ministro, prefeito e militantes locais

DIREITO A MEMÓRIA E A VERDADE NO RN
A exposição fotográfica Direito à Memória e à Verdade é lançada em Natal com a presença do Ministro Paulo Vanucchi

Fruto de uma parceria do Centro de Direitos Humanos e Memória Popular (CDHMP) com a Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) da Presidência da República, a exposição Direito à Memória e à Verdade – A Ditadura no Brasil: 1964 a 1985 foi lançada em Natal na sexta-feira, 14 de novembro, com a presença do Ministro da SEDH, Paulo Vanucchi, e do Prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.

A exposição vai ficar em cartaz até o dia 7 de dezembro, de segunda à domingo, das 10:00 às 22:00 horas, no Norte Shopping, na Av. Dr. João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal, com entrada franca.

Concebida para comemorar os 27 anos de promulgação da Lei da Anistia, ela mostra algumas das mais marcantes cenas dos 21 anos de repressão que dominaram o país entre a promulgação do primeiro Ato Institucional até a primeira eleição direta para Presidente.

Em outras etapas a exposição também irá percorrer as principais cidades do interior do Estado em parceria com a Fundação José Augusto. Mais informações podem ser obtidas pelos telefone (84) 3221-5932 / 3201-4359 / 9977-8702 (Roberto Monte) e (84) 9999-7480 (Aluízio Matias) e através do portal DHNet - Rede Direitos Humanos e Cultura, neste endereço.

Para ver as fotos do lançamento da exposição, clique aqui.

VT com o Ministro Paulo Vanucci, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, convidando a população de Natal RN, a assistirem a Exposição Direito à Memória e à Verdade, material produzido pelo CDHMP Centro de Direitos Humanos e Mmeória Popular e pela Rede Estadual de Direitos Humanos RN.
Produção de Italo Valério
Tempo: 0'33"

Flashs da Exposição Direito à Memória e à Verdade - Norte Shopping Natal RN
Tempo: 2'57"

^ Subir

De 08 de dezembro até final de janeiro, a exposição estará na FACEN

A partir do dia 8 de dezembro e até o final do mês de janeiro, a exposição Direito à Memória e à Verdade – A Ditadura no Brasil: 1964 a 1985 continuará em cartaz em Natal, nos locais da Faculdade de Ciências Empresariais e Estudos Costeiros de Natal (FACEN), na Av. Prudente de Morais 3510, bairro de Lagoa Nova. Para mais informações, ligar para (84) 3206-4013 / 3206-3856 ou contatar o professor Jerônimo Freire, no endereço: jeronimofreire@hotmail.com

Trata-se de mais uma iniciativa do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos do Rio Grande do Norte (CEEDH-RN), do qual a FACEN é parte, que consolida a parceria entre esta última e a Rede Estadual de Direitos Humanos do Rio Grande do Norte (REDH-RN), em virtude da qual será também produzido um curso livre à distância com o intuito de fornecer subsídios à sociedade civil potiguar para o processo de construção do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos (PEEDH-RN).

^ Subir

PRÊMIO EMMANUEL BEZERRA DOS SANTOS
Tudo pronto para a entrega do XV Prêmio Estadual e o XII Prêmio Jornalístico de Direitos Humanos do Rio Grande do Norte

O Centro de Direitos Humanos e Memória Popular (CDHMP) realizará no próximo dia 5 de Dezembro, das 09:00 às 12:30, no Plenarinho da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte, a cerimônia de entrega do XV Prêmio Estadual de Direitos Humanos “Emmanuel Bezerra dos Santos” e do XII Prêmio Jornalístico de Direitos Humanos.

Esse ano o XV Prêmio Estadual de Direitos Humanos será entregue ao professor Geraldo Soares Wanderley, um educador humanista que tem dedicado grande parte de sua vida na luta e promoção de boas práticas em Direitos Humanos. Já o XII Prêmio Jornalístico será entregue ao jornalista Yuri Borges de Araújo, militante comprometido com a difusão dos Direitos Humanos na mídia. O evento também irá conceder um Prêmio Especial a Perly Cipriano, um valoroso humanista dedicado à promoção dos Direitos Humanos no nosso país, e a Maria das Graças Silva, por sua luta e trajetória em defesa dos direitos das pessoas mais necessitadas no Rio Grande do Norte.

Este ano, a mesa estará composta inteiramente pelos membros fundadores da Comissão Pontifícia de Justiça e Paz (CJP) da Arquidiocese de Natal, que fará uma reunião extraordinária nos 30 anos de sua fundação. Horácio Paiva abrirá a cerimônia, que será presidida por ele e por Roberto Monte, o coordenador do CDHMP. A mesa estará composta por Horácio Paiva de Oliveira, Elias Cabral Maciel, Dermi Azevedo, Padre Pio Hensgens, Marlúcia de Menezes Paiva, Roberto Monte, Francisco Gomes da Silva Filho, Oswaldo Monte Filho, Maria das Graças Silva, Maria de Nazaré Tavares Zenaide (esta última representando o movimento de defesa dos direitos humanos da Paraíba, já que a CJP nasceu de articulações potiguares com a Arquidiocese de João Pessoa).

Durante a cerimônia, o Centro de Direitos Humanos e Memória Popular entregará três exemplares do livro Direito à Memória e a Verdade, editado pela Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) da Presidência da República para relembrar as atrocidades cometidas pela ditadura militar no Brasil, a representantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e do jornal Diário de Natal, fortalecendo assim as parcerias entre estes últimos e a Rede Estadual de Direitos Humanos – RN (REDH-RN) para a disseminação de ações de sensibilização e educação em direitos humanos no Estado.

O Prêmio Estadual de Direitos Humanos foi criado em 1994, em homenagem ao militante e ex-desaparecido político Emmanuel Bezerra dos Santos, e tem o objetivo de agraciar aquelas pessoas ou entidades comprometidas com os Direitos Humanos, as liberdades democráticas e a defesa da vida. O Prêmio Jornalístico de Direitos Humanos foi criado em 1997 com o intuito de homenagear os jornalistas identificados com a causa e a promoção dos Direitos Humanos e da Cidadania.

^ Subir

O Comitê Estadual de EDH-RN realiza ações de sensibilização e educação em direitos humanos em universidades potiguares

O Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos do Rio Grande do Norte (CEEDH-RN) encontra-se ativamente empenhado em ações de sensibilização e educação em Natal, realizadas em parceria com universidades públicas e particulares que participam do seu Grupo de Trabalho Temático sobre Educação Superior.

Dentro desta mobilização, foi entregue à Faculdade de Excelência Educacional do Rio Grande do Norte (Fatern-Gama Filho) a exposição sobre os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, produzida pelo portal DHNet – Rede Direitos Humanos e Cultura, que foi exposta durante a Semana de Publicidade organizada pela instituição, que este ano esteve dedicada à temática e onde também foram apresentados os trabalhos sobre direitos humanos (anúncios, outdoors, VTs, spots e uma cartilha) produzidos pelos alunos do Curso de Publicidade, que serão expostos na cerimônia de entrega do Prêmio “Emmanoel Bezerra dos Santos” no próximo dia 5 de dezembro.

O CEEDH-RN esteve presente no evento da Fatern-Gama Filho também através de uma palestra sobre Mídia e Direitos Humanos proferida pelo seu representante Antonino Condorelli, que foi seguida por um fórum de discussão que contou com uma ampla e engajada participação dos alunos da instituição.

No âmbito das atividades de sensibilização e educação promovidas pelo CEEDH-RN, Antonino Condorelli proferirá também uma palestra sobre Direitos Humanos em uma Perspectiva Holística no evento Carnatal da Alma, promovido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e que acontecerá entre 4 e 7 de dezembro. A palestra será ministrada no dia 5 de dezembro, às 19 horas, no Auditório da Reitoria da UFRN.

^ Subir

São Miguel do Gostoso receberá uma Declaração Universal dos Direitos Humanos por cada habitante

O município de São Miguel do Gostoso, no litoral Norte potiguar, vai receber um exemplar da Declaração Universal dos Direitos Humanos por cada habitante, no âmbito das ações da Rede Estadual de Direitos Humanos – RN (REDH-RN) para disseminar uma cultura dos direitos humanos e a cidadania em todos os municípios do Rio Grande do Norte e comemorar o 60 anos do mais importante documento norteador da humanidade.

A iniciativa, que vai tornar São Miguel do Gostoso a primeira Cidade Universal de Direitos Humanos do Nordeste do Brasil, é fruto de uma parceria entre a REDH-RN e o Coletivo Direitos Humanos Ecologia Cultura e Cidadania (CDHEC), a organização-não-governamental que gerencia o Espaço Tear de Direitos Humanos, Cultura e Cidadania.

^ Subir

O CDHMP relança o Selo Comemorativo dos 30 anos do Movimento de Direitos Humanos potiguar, em parceria com os Correios

O Centro de Direitos Humanos e Memória Popular (CDHMP) de Natal relançará no dia 5 de dezembro, em ocasião da cerimônia de entrega do Prêmio de Direitos Humanos “Emmanuel Bezerra dos Santos”, o Selo Comemorativo dos 30 anos do Movimento de Direitos Humanos do Rio Grande do Norte, produzido o ano passado em parceria com os Correios.

O selo, concebido pelos artistas gráficos Emanoel e Alessandro Amaral, membros da equipe do portal DHNet – Rede Direitos Humanos e Cultura, comemora a longa trajetória do movimento potiguar de promoção e defesa dos direitos da pessoa humana, começado em 1977 com a Comissão Pontifícia Justiça e Paz (CJP) da Arquidiocese de Natal, que em 1986 tornou-se a organização-não-governamental Centro de Direitos Humanos e Memória Popular, embrião da Rede Estadual de Direitos Humanos – RN (REDH-RN).

Durante a cerimônia de entrega do Prêmio “Emmanuel Bezerra dos Santos”, o selo será obliterado por 30 personalidades destacadas na luta pela defesa e a promoção dos direitos humanos no Rio Grande do Norte.

Segundo Aluízio Matias "o selo enfatiza a palavra de ordem direitos e desejos humanos para todos os potiguares e utiliza de uma forma estilizada o desenho utilizado na capa do nosso Programa Estadual de Direitos Humanos, enfatizando que nessas três décadas de árduos trabalhos, sintetiza o início pela Comissão Pontifícia Justiça e Paz da Arquidiocése de Natal que transformou-se no hoje Centro de Direitos Humanos e Memória Popular, parte integrante da Rede Estadual de Direitos Humanos do Rio Grande do Norte", ressalta com orgulho o militante.

^ Subir

O CDHMP distribui cem exemplares do livro Direitos Humanos no Cotidiano, em parceria com o Diário de Natal

O Centro de Direitos Humanos e Memória Popular (CDHMP) de Natal vai disponibilizar, através de uma parceria com o jornal Diário de Natal, cem exemplares do livro Direitos Humanos no Cotidiano, produzido pela Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) da Presidência da República em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a Universidade de São Paulo (USP).

A iniciativa se insere no âmbito das ações de sensibilização e disseminação de uma cultura dos direitos humanos no Rio Grande do Norte levadas adiante pela Rede Estadual de Direitos Humanos – RN (REDH-RN) e o Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos – RN (CEEDH-RN), ambos coordenados pelo CDHMP.

^ Subir

Dermi Azevedo RN RJ SP
Dermi Azevedo, jornalista norte-rio-grandense radicado em São Paulo, relato como fundou com Leonardo Boff o Movimento Nacional de Direitos Humanos MNDH, em 1982.

História dos Direitos Humanos no Brasil Clique e acesse!!!
A DHnet trabalha um projeto de grande fôlego, que é a pesquisa da História dos Direitos Humanos no Brasil e conta com o apoio da Coordenadoria Ecumênica de Serviço - CESE

^ Subir

 

O que é o Tecido Social?

Tecido Social é o projeto de comunicação da Rede Estadual de Direitos Humanos – RN e, como esta última, é uma realidade aberta e em permanente contrução. É ao mesmo tempo um jornal impresso de publicação bimestral e um boletim eletrônico que, atualmente, é recebido pela grande maioria das entidades, os movimentos da sociedade civil organizada e as instituições federais e estaduais que trabalham com Direitos Humanos (tanto civis e políticos como econômicos, sociais, culturais e ambientais) e pela grande maioria dos meios de comunicação social (televisivos, impressos, radiofônicos e digitais) nacionais e locais, oficiais e alternativos, do Brasil. Por esta razão, funciona como uma agência de notícias estadual sobre Direitos Humanos, projetando o que acontece no Rio Grande do Norte para o resto do Brasil e o exterior, e representa um um potente veículo para divulgar suas lutas, atividades, denúncias, reivindicações, agendas, opiniões... é uma maneira para fazer conhecer realidades que a grande mídia exclui das suas pautas. Tecido Social é realizado por uma equipe extremamente reduzida, mas cheia de entusiasmo e ciente das enormes potencialidades da Internet para a construção de uma informação independente, democrática, aberta e horizontal. Para levar adiante este projeto, precisamos da sua colaboração. Onde quer que more, onde quer que desenvolva suas atividades e lutas pelos Direitos Humanos, envie-nos suas matérias, propostas, opiniões, denúncias, reportagens, entrevistas, análises, produções artísticas e culturais... Nosso endereço é tecidosocial@dhnet.org.br. Todos juntos, cada um desde sua realidade mas unidos na colaboração para uma sociedade mundo mais justo, podemos fazer crescer nossa luta em favor dos Direitos Humanos.


O que é a Rede Estadual de Direitos Humanos - RN?

A Rede Estadual de Direitos Humanos - RN (REDH-RN) é a primeira rede de entidades do país a pensar uma unidade da Federação como um todo, querendo atingir a totalidade dos municípios do RN com a palavra de ordem: Direitos Humanos para todos os Potiguares!.

É uma articulação de organizações da sociedade civil, movimentos sociais e instituições do Rio Grande do Norte que trabalham com Direitos Humanos, tanto temáticos como gerais. Seu principal objetivo é articular em cada um dos 167 municípios do Estado representantes dos três poderes públicos e da sociedade civil organizada - além de membros de sindicatos, partidos políticos, Igrejas comprometidas, mídia e pessoas físicas interessadas em se envolver nesse processo - para criar núcleos permanentes de Direitos Humanos locais.

Os núcleos de Direitos Humanos dos municípios pretendem ser um elo entre a população local e os intrumentos estaduais, nacionais e internacionais de proteção aos Direitos Humanos (Secretarias e Coordenadorias estaduais, Ministério Público Estadual e Federal, Ouvidorias, Corregedorias, órgãos de proteção ao meio-ambiente, organismos internacionais como a OEA e a ONU, etc.), que nunca chegam às populações periféricas. Suas funções são levantar as violações de todos os direitos da população dos municípios, conscientizar e mobilizar a cidadania local, encaminhar denúncias, cobrar soluções do poder público: em poucas palavras, promover os Direitos Humanos nos municípios. Neste âmbito, o Rio Grande do Norte está sendo o laboratório nacional de uma nova fórmula de conceber a luta pelos Direitos Humanos: uma luta em rede.

A Rede Estadual está querendo trazer para a discussão pública a questão do Plano de Desenvolvimento Sustentável do Estado do RN e das micro-regiões homogêneas.

A Rede também está trazendo para a discussão o aprofundamento do Índice de Desenvolvimento Humano do Município (IDHM) de todos os municípios do Rio Grande do Norte.

Contato da Rede Estadual de Direitos Humanos - RN

Centro de Direitos Humanos e Memória Popular
Rua Vigario Bartolomeu, 635
Ed. "21 de Marco", Salas 606/607
CEP. 59025-100 Natal / RN
Caixa Postal 2669 AG. Princesa Isabel
Fone: 0**84 221-5932
Fax: 0**84 201-0242
E-mail: tecidosocial@dhnet.org.br
           dhnet@dhnet.org.br

--------------------------------------------------------------------------------

Todas as matérias contidas neste informativo podem ser livremente reproduzidas em qualquer meio de comunicação impresso ou digital, desde que sejam mencionados o autor e a fonte.

Seja correspondente de Tecido Social no interior do Rio Grande do Norte! Envie-nos suas matérias ao endereço tecidosocial@dhnet.org.br Participe ativamente da luta pelos Direitos Humanos neste Estado!

--------------------------------------------------------------------------------

Correio Tecido Social © 2009 - DHNet - Rede de Direitos Humanos - RN

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar