Sociedade Civil
 Midia
 Conselhos de Direitos
 Executivo
 Legislativo
 Judiciário
 Ministério Público
 Educação EDH
 Arte e Cultura
 Memória Histórica
 Central de Denúncias
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique
 Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
Rede Estadual de Direitos Humanos ES
O que é o Guia Estadual de Direitos Humanos do RIO GRANDE DO NORTE Espírito Santo

Francisco de São José, o Chico Prego


Dança do Chico Prego (Afro-brasileiro) - Maurício de Oliveira
Nossos agradecimentos a Sebastião Oliveira, músico e compositor , filho do autor Maurício de Oliveira, por nos ceder a cópia da música em mp3

Chico Prego
Tudo Começou
Pela estrada Mór.
Nos porões de um navio
Que carregava negros
Aquele angolano,
Vindo de outro lugar.
Peça valiosa, na gíria,
negro forte!...
Que do trabalho, nunca cansou...
Um negro aveludado, cabelo pixaim,
em plano reto.
Foi o pregão que o feitor de bordo anunciava,
"Chico Prego"!..
Aliás não era angolano,
Era escravo das Minas.
Diziam : "Que era tão bravo aquele homem,
que onde não chegava com os braços,
chegava com o nome".
Tal qual aquele menino,
De canelas finas Guerreiro... que nos canaviais,
Nas terras, cafezais,
Deixou seu suor, semente viva!
Impetuoso, destemido, altivo, o defino.
Hoje Mártir, que não sabia,
As pregadas do destino!...
Foi quando na fé,
Buscou a liberdade!
A história mostrou o resultado,
"Aquele mutirão de irmãos negros",
construindo a igreja de São José do Queimado.
Buscavam a alforria
Ser livre era um de seus sonhos,
Os escravos tinham pressa,
Veio o "Conto do Vigário"
A negociação da promessa
Foi tão bela a construção,
Mas foi maior a angústia,
A dor do desespero em vão!
E o pulsar do sangue quente,
Fez nascer conspiração...
Nossos irmãos foram livres, quando abraçaram a morte!
O poder do opressor, com torturas foi mais forte.
Mas o exemplo de amor pela causa, está em nós,
E fez nascer na história seus heróis...
Chico Prego não se entrega,
Não se rende para capataz algoz.
Seu martírio foi tão triste, seu exemplo foi princípio,
Que não cala nossa voz.
E assim cumpriu-se a história
De bravura e coragem de um homem.
Que defendeu sua raça,
Deixando em letras de sangue,
Dignidade, Igualdade, Liberdade e Nome...

Teodorico Boamorte
Setembro de 2002
Serra


AP

Página Inicial - Direitos Humanos para todos os 5.562 municípios brasileiros - Contato
 
Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Linha do Tempo
MNDH
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
Curso de Agentes da Cidadania Direitos Humanos
Comitês de Educação em Direitos Humanos Estaduais
Rede Brasil de Direitos Humanos
Redes Estaduais de Direitos Humanos
Rede Estadual de Direitos Humanos Rio Grande do Norte
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Rede Lusófona de Direitos Humanos