Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Maomé

  • Em sua maior parte da Arábia é deserta, com pouca água, com um clima muito quente e desfavorável. Nessa terra difícil existiam muitas tribos selvagens, que viviam em guerra umas com as outras. Eram tão selvagens e ignorantes que costumavam enterrar vivas suas próprias filhas, apenas porque eram meninas. E as mulheres nada mais eram do que escravas naqueles dias.
  • Mas não importa quão cruéis podiam ser aqueles povos. Eram também filhos de Deus e tinham que ser educados.
  • E assim Maomé, o Profeta de Deus, nasceu entre eles.
  • Maomé foi um homem simples também. Estava encarregado de uma caravana, transportando carga em camelos, da Arábia para outras terras. Muitos dos Manifestante de Deus foram pessoas muito simples. Mesmo aqueles, como Buda, que vieram das mais altas posições na vida, acabaram desistindo de suas honrarias principescas para viver com simplicidade. Deus deseja mostrar que é Sua riqueza e Sua influência o que atua através de Seus Manifestantes. Quando recebe o Poder de Deus, até mesmo a mais humilde de Suas Criaturas pode tornar-se vitoriosa sobre todos os poderes da terra.
  • Um dia, quando Maomé estava orando no alto de uma montanha, recebeu a inspiração divina. Ele não havia frequentado nenhuma escola. Nem mesmo escrevia Seu próprio nome. Mas daquele momento em diante os versos do Sagrado Alcorão foram revelados através d’Ele.
  • Daquele tempo em diante, Maomé não foi mais um condutor de caravanas. Tornou-se um Mensageiro de Deus. Levou ao Seu povo a nova mensagem. No início ninguém lhe deu ouvidos. Quando insistia em que eles deviam deixar de adorar os ídolos que haviam construído e que deviam acreditar em um único Deus, o povo da Arábia levantou-se contra Ele. Chamavam-no de louco. Ridicularizavam-no, dizendo ser Ele um sonhador.
  • Mas Maomé continuou dizendo: "Ó povo, Eu sou o Mensageiro de Deus. Vim para vos salvar e conduzir-vos ao Caminho da Verdade."
  • Isso era demais para o orgulhoso povo árabe. No começo toleraram Maomé, mas depois começaram a persegui-lo. Apesar de todos os contratempos, após 13 longos anos de sofrimentos, Maomé permanecia ainda firme, conclamando seu povo para voltar par Deus Uno e Compassivo e para seguir Seus mandamentos.
  • Mas por que deviam abandonar seus próprios deuses?... pensavam. Além do mais, viviam muito ocupados com suas guerras. Não tiveram mais paciência com Maomé. Decidiram matá-lo, juntamente com o punhado de Seus discípulos. Mas a missão de Maomé não terminara ainda. Tinha outras leis para dar ao povo de Seu tempo. Deixou Sua terraA?t??? natal, Meca, dirigindo-se para outra cidade, chamada Medina.
  • Os inimigos da Causa de Deus organizaram grandes exércitos para matar Maomé e o grupo de seus seguidores. Maomé tinha que proteger a Causa de Deus e também àqueles discípulos fiéis. Desta forma permitiu que seus adeptos lutassem contra os selvagens que desejavam destrui-los.
  • E assim foi que, como nos tempos de Krishna, os exércitos da luz e das trevas novamente se degladiaram.
  • Maomé foi um pastor divino. Devia proteger seu rebanho inocente contra o ataque dos lobos ferozes. A princípio Maomé e seus discípulos tiveram grandes dificuldades. Muitos deles morreram, defendendo-se dos ataques inimigos. Porém, durante todo o tempo da luta, Maomé assegurava que a Causa de Deus acabaria triunfando, como triunfaria sempre contra as forças do mal.
  • Quando os muçulmanos, Seus seguidores, viram-se cercados pelas poderosas tropas inimigas, Maomé predisse que poderosos impérios sucumbiriam em breve diante deles, pois eles estavam vivificados com o Espírito de Deus, enquanto os outros achavam-se espiritualmente mortos.
  • Tudo isso veio a acontecer e a história o registra. Os grandes impérios persa e romano foram derrotados por um punhado de árabes, cujas vidas tinham sido transformadas depois que acreditaram em Maomé, o Profeta de Deus, e aceitaram Sua Mensagem Divina. A Mensagem de Deus transformou a vida de muitos outros povos, pois os ensiA?t???namentos do Islã espalharam-se desde a Índia até a Espanha.
  • Durante a época áurea da civilização islâmica, muitas nações diferentes foram unidas em uma grande fraternidade. As pessoas ofereciam suas preces diariamente ao Deus Uno, o Compassivo, o Misericordioso. Recitavam o sagrado Alcorão, que prescrevia uma vida de virtudes e submissão à vontade do Todo Poderoso.
  • Ainda hoje milhões de pessoas em todas as partes do mundo, dizem as mesmas preces e lêem o mesmo Livro Sagrado. Maomé, como todos os outros Manifestantes de Deus, assegurou aos Seus discípulos que um grande Mensageiro viria depois d’Ele.
  • Disse que a religião de Deus, que viera dos céus através d’Ele, voltaria a Deus depois de passados mil anos.
  • Com isso quis dizer que o povo esqueceria Seus ensinamentos, no decorrer de mil anos. Mas, acrescentou Maomé, depois desse tempo, quando nada mais restasse da Religião de Deus na terra, o som de uma poderosa trombeta seria ouvido, não uma vez, mas duas vezes - e os povos do mundo veriam a face do próprio Deus.
  • O som da trombeta significa o Chamado de Deus.
  • O Chamado de Deus já feito duas vezes nesta era, como predisse Maomé. O Báb apareceu exatamente mil anos depois da revelação do Islã. Quase que imediatamente após, Bahá’u’lláh declarou Sua Missão. Não foi o Báb quem chamou os homens para Deus, lembrando-os da grA?t???ande promessa de Deus? E não foi Bahá’u’lláh quem levantou a voz em seguida, após o Báb num segundo chamado, conclamando os filhos de Deus para fitarem Sua face?

Voltar

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar