Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

ABC Antecedentes Históricos dos Direitos Humanos Mundo
Marcos e Raízes Históricas dos Direitos Humanos DHnet

Declaração das Nações Unidas
01 de Janeiro de 1942
Após a Carta do Atlântico e a entrada dos Estados Unidos da América na Segunda Guerra Mundial, em dezembro de 1941, uma série de tratados entre os aliados foi assinada. O primeiro deles, em ordem cronológica, foi a Declaração das Nações Unidas, datada de 1° de janeiro de 1942, e assinada em Washington por 26 países. O texto ainda se encontra sob a inspiração política daquele momento, mas evoluiu no sentido verdadeiro da humanidade, como se constatou posteriormente. A expressão Nações Unidas foi sugerida pelo Presidente Roosevelt, dos Estados Unidos da América. Todavia, já veio inspirada na anterior Sociedade, ou Liga das Nações, sugerida em 1918 pelo Presidente Wilson. O Brasil aderiu à Declaração em 8 de fevereiro de 1943.

Declaração das Nações Unidas
(1º de Janeiro de 1942)

"Os governantes signatários, tendo aderido a um programa comum de propósitos e princípios, incorporados na declaração conjunta do Presidente dos Estados Unidos da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, datada de 14 de agosto de 1941, e conhecida por Carta do Atlântico, e
Convictos de que, para defender a vida, a liberdade, a independência e a liberdade de culto, assim como para preservar a justiça e os direitos humanos nos seus respectivos países e em outros, é essencial alcançar vitória absoluta sobre seus inimigos; e convictos de que se acham atualmente empenhados numa luta comum contra forças selvagens e brutais que procuram subjugar o mundo,

Declaram:
1. Que cada governo se compromete a empregar todos os seus recursos, tanto militares como econômicos contra os membros do Tríplice Pacto e seus aderentes, com os quais esteja em guerra;

2. Que cada governo se compromete a cooperar com os governos signatários da presente, e a não firmar, em separado, armistício ou tratado de paz com o inimigo.

Poderão aderir à presente declaração outras nações que já estejam prestando ou que possam vir a prestar colaboração ou assistência material na luta para derrotar o hitlerismo."

Signatários da Declaração:

1) Estados Unidos da América.
2) Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte.
3) Rússia.
4) China.
5) Austrália.
6) Bélgica.
7) Canadá.
8) Costa Rica.
10) Cuba.
11)Tchecoslováquia.
12) República Dominicana.
13) Índia.
14) Luxemburgo.
15) Salvador.
16) Guatemala.
17) Haiti.
18) Honduras.
19) Noruega.
20) Panamá.
21) Polônia.
22) União Sul Africana.
23) Iugoslávia.
24) Holanda.
25) Nova Zelândia.
26) Nicarágua.

Países que não demoraram a aderir à Declaração:
27. México. 28. Filipinas. 29. Etiópia. 30. Iraque. 31. Brasil. 32. Bolívia. 33. Irã. 34. Libéria. 35. França. 36. Equador. 37. Peru. 38. Chile. 39. Paraguai. 40. Venezuela. 41. Uruguai. 42. Turquia. 43. Arábia Saudita. 44. Líbano. 45. Síria.

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar