Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique



Mato Grosso

Aristeu da Silva, detento da Penitenciária Pascoal Ramos em Cuiabá, teria sido morto no dia 01 de fevereiro de 2000. Segundo informações recebidas, ele estava preso no Bloco B e teria sido morto como resultado de uma briga com a facção rival localizada no Bloco A. Nelson Rodrigues de Sá teria sido espancado no mesmo dia também pela outra facção. O delegado e outros policiais teriam sido informados que alguns detentos teriam armas. No mesmo dia eles teriam efetuado uma busca na prisão e não teriam encontrado nenhuma arma. Os detentos teriam entregue uma lista aos diretores indicando os presos que teriam sido ameaçados de morte por outros presos. No dia 02 de fevereiro de 2000, o Ministério Público teria recebido uma carta com 17 nomes de detentos que correriam risco de vida como resultado da rivalidade entre as diferentes facções. No dia 03 de fevereiro de 2000, o evento, posteriormente conhecido como o "massacre de Pascoal Ramos", se deu na Penitenciária. Segundo informação recebida pelo Relator Especial, os guardas notaram que algo estava para ?????b????? acontecer e abandonaram seus postos. Os presos dos Blocos B e C teriam atacado os presos do Bloco A. Os seguintes detentos teriam morrido como resultado do ataque: Laudomiro César de Oliveira, Joselino Costa Marques, Adailton Bondespacho de Arruda, Ademilson Costa Alves, Benedito Sales de Souza Filho, Marenildo Leandro Curvo, Antonio Iran de Lima, Ivan Aparecido Gomes Rodrigues, Robleik César Soares de Paulo, José Pereira dos Resi, Maurelino Márcio Rondon, Edvaldo de Jesus e Rober Montes Magalhães. Os seguintes detentos teriam sofrido ferimentos graves: Sérgio Domingos Dias, Márcio de Souza, Arlindo Martins da Silva, Domingos Passos Primo, Antonio de Oliveira Filho, Ariovaldo Matos de Menezes, Fábio Gonçalves Barros, Wabderson dos Santos, Joldimar Ferraz Garcia, Francisco Vicente de Brito, Paulo César Mota, Sebastião Marques Sampaio e Jair da Silva. O diretor da Penitenciária teria proibido a Policia Militar de intervir e terminar o ataque que teria durado das 09:40 às 15:00. A versão oficial seria de que os presos estavam "acertando contas uns com os outros". A Polícia Militar e o Grupo de Operação Especial do Comando Independente teria cercado a prisão durante o confronto. Sua função teria sido unicamente de aprender potenciais fugitivos. Segundo informações recebidas, os policiais atiraram para o alto para ameaçar aqueles que se aproximavam da cerca da ?????b?????prisão e Genildo Cosme Tibúrcio Leite e Miguel Cabrera Toledo teriam sido alvo dos tiros dos policiais. Eles teriam tentado escapar. Os presos, aparentemente, possuíam armas de fogo, facas, e lanças. Um inquérito teria sido aberto. O relatório do Ministério Público, publicado no dia 23 de fevereiro de 2000 concluiu que o estado deveria arcar com a responsabilidade das mortes dos detentos por ter falhado em prevenir o incidente. O Relator Especial gostaria de ser informado acerca do resultado desse inquérito.

 

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar