Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 Rede Brasil DH
 Sociedade Civil
 Mídia
 Conselhos de Direitos
 Executivo
 Legislativo
 Judiciário
 Ministério Público
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique


São Saruê a "Estrella" da Poesia

Autor: MANOEL CAMILO DOS SANTOS

Foto: Henrique José


Lampião e Padre Cícero
Filmagens de Benjamin Abrahão
 1:16’

VIAGEM A "SÃO SARUÊ"

 

"Doutor mestre pensamento"

me disse um dia: - Você

Camilo, vá visitar

o país "São Saruê"

pois é o lugar melhor

que neste mundo se vê.

 

Eu que desde pequenino

sempre ouvia falar

neste tal "São Saruê"

destinei-me a viajar,

com ordem do pensamento

fui conhecer o lugar.

 

Iniciei a viagem

as duas da madrugada,

tomei o carro da brisa

passei pela alvorada

junto do quebrar da barra

eu vi a aurora abismada.

 

Pela aragem matutina

eu avistei bem defronte

a irmã linda aurora

que se banhava na fonte,

já o sol vinha espargindo

no além do horizonte.

 

Surgiu o dia risonho

na primavera imponente,

as horas passavam lentas

o espaço encandescente

transformava a brisa mansa

em um mormaço dolente.

 

Passei do carro da brisa

para o carro do mormaço

o qual veloz penetrou

no além do grande espaço

nos confins dos horizontes

senti do dia o cansaço.

 

Enquanto a tarde caía

entre mistério e segredo

a viração docilmente

afagava os arvoredos,

os últimos raios do sol

bordavam os altos penêdos.

 

Morreu a tarde e a noite

assumiu sua chefia,

deixei o mormaço e tomei

o carro da neve fria,

vi os mistérios da noite

esperando pelo dia.

 

Ao romper da nova aurora

senti o carro pairar

olhei e vi uma praia

ler, escrever e contar,

canta, corre, salta e faz

tudo quanto se mandar.

 

Lá tem um rio chamado:

o banho da mocidade,

onde um velho de cem anos

tomando banho e vontade

quando sai fora parece

ter vinte anos de idade.

 

Lá não se vê mulher feia

e toda moça é formosa

alva, rica e bem decente

fantasiada e cheirosa,

igual a um lindo jardim

repleto de cravo e rosa.

 

É um lugar magnífico

onde eu passei muitos dias

passando bem e gozando

prazer, amor, simpatia,

todo esse tempo ocupei-me

em recitar poesias.

 

Ao sair de lá me deram

uns pacotes de papéis

era dinheiro emaçado

notas de contos de réis

quinhentos, duzentos e cem

de cinqüenta, vinte e dez.

 

Lá existem tudo quanto é beleza

tudo quanto é bom, belo e bonito,

parece um lugar santo e bendito

ou um jardim da divina Natureza:

imita muito bem pela grandeza

a terra da antiga promissão

para onde Moisés e Aarão

conduzirão o povo de Israel,

onde dizem que corriam leite e mel

e caia manjar do céu no chão.

 

Tudo lá é festa e harmonia

amor, paz, benquerer, felicidade

descanso, sossego e amizade

prazer, tranqüilidade e alegria:

na véspera de eu sair aquele dia

um discurso poético, lá eu fiz,

me deram a mandado de um juiz

um anel de brilhante e de "rubim"

no qual um letreiro diz assim:

é feliz quem visita este país.

 

Vou terminar avisando

a qualquer um amiguinho

que quiser ir lá

posso ensinar o caminho,

porém só ensino a quem

me comprar um folhetinho.

FIM

Este folhete acha-se registrado sob números 7989 a 7993, e garantido pelo Artigo 153,
 parágrafo 25 da nova Constituição Federal.

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055-84-3221-5932 / 3211-5428 - Skype: direitoshumanos - dhnet@dhnet.org.br
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar
Comitês de Educação em Direitos Humanos Estaduais