Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

 

 

 

 

Artigo 1º

Quando as crianças nascem, são livres e todas devem ser tratadas da mesma maneira. São dotadas de razão e de consciência e devem agir uns e outros amigavelmente.

Atividade Pedagógica

Revelação dos auto-retratos

Sobre uma grande folha de papel desenhe a silhueta de cada aluno (a melhor forma de fazer é colocando a criança deitada). Seguidamente, mande-a pintar seu retrato e escrever em uma etiqueta, que mais tarde prenderá ao papel, as suas características pessoais e físicas (nome, altura, peso, o que gostaria mais de aprender ou de fazer na escola, etc.). Estes retratos serão expostos na parede de forma a permitir aos alunos um melhor conhecimento mútuo e de si próprios.

Áreas de linguagem: Português e Artes

Tema transversal: Ética e cidadania

 

Artigo 2º

Os direitos enunciados na Declaração são para:

  • homem e mulher
  • qualquer que seja a cor da pele
  • qualquer que seja a língua
  • qualquer que sejam as idéias
  • qualquer que seja a fortuna
  • qualquer que seja o meio social
  • qualquer que seja o país de origem

Não importa também que o teu país seja independente ou não.

 

Atividade Pedagógica

Os habitantes da Lua

Fale com os alunos sobre os "habitantes da lua", do seu vestuário, dos seus animais de estimação, etc. Encoraje as crianças a descobrirem as partes comuns entre eles e detalhadamente para tomar a descrição. Recorrer a trabalhos manuais ou a qualquer forma de expressão que pareça adequada. Seguidamente regressa-se à Terra, repetindo o exercício para os "habitantes da terra, do mar, do céu e da floresta". Faça o mesmo com os habitantes de outros países.

Área de linguagem: Português e Artes

Área de ciências: Biológicas

Área de conhecimento: História e Geografia

Temas transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 3º

Tens o direito de viver, livre e em segurança.

A paz e o direito a vida

A Declaração Universal dos Direito do Homem foi escrita em resposta à terrível tragédia da II Guerra Mundial. A este respeito, o art.3º enuncia claramente que "que todo o indivíduo tem direito á vida". O conhecimento universal dos valores que esta publicação tenta promover, diminuiria o risco de rebentamento de uma guerra e do cometimento do genocídio de uma amplitude sem precedentes. A ameaça de uma guerra nuclear pesa sobre nós quotidianamente, pois há hoje sobre a terra um potencial de destruição equivalente a três toneladas de explosivo clássico por cada ser humano. O "direito à vida" adquiriu pois uma dimensão nova.

Atividade Pedagógica

Paz

Escolha, se possível, um dia bonito. Ponha a seguinte questão: "No mundo onde os conflitos locais são permanentes e sobre o qual pesa a ameaça de guerra, porque razão pensam vocês que a paz é importante?"

Leve os alunos para fora da aula para um lugar agradável. Todos se devem deitar de costas e fechar os olhos durante cerca de três minutos, sem falar.

Recomece a aula e discuta o valor fundamental da paz.

Para tratar desta questão, poderá também recorrer aos documentos das Nações Unidas e adaptar o seu conteúdo e mensagem universais às exigências da classe.

Área de linguagem: Artes

Temas transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 4º

Ninguém tem o direito de lhe escravizar nem você tem o direito de escravizar os outros.

 

Nos dias de hoje é impensável a existência deste tipo de escravatura. Mas se considerarmos que a escravatura é a exploração do homem pelo homem ela mantém-se no mundo, não na forma extrema primitiva de outros tempos, mas sempre que os seres humanos sofrem repressões atentatórias à dignidade humana e à sua liberdade. Essa exploração pode revestir-se de diferentes formas, como por exemplo, a exploração do trabalho das crianças, privando-as do direito que todo ser humano tem à sua educação, até à prática de medidas discriminatórias com base na raça, na cor ou no sexo, por exemplo.

Atividade Pedagógica

Pedir aos alunos que façam uma pesquisa nos jornais e revistas, sobre a exploração do trabalho infantil. E com este material trabalhar em sala de aula com os temas escravidão, liberdade, trabalho, escola e etc.

Áreas de linguagem: Artes, Português

Áreas de conhecimento: História

Tema transversal: Cidadania e Ética

 

Artigo 5º

Ninguém será submetido a tortura nem a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes.

 

A tortura foi definida como "... todo o ato pelo qual uma dor ou sofrimento físico ou mental é deliberadamente infligido a uma pessoa por agente de função pública ou por sua instigação, com o fim de, nomeadamente obter dela ou de terceira pessoa informações ou confissões, de a punir por um ato que cometeu ou que supostamente cometeu, ou de a intimidar ou de intimidar outras pessoas".

 

Atividade Pedagógica

Maria desapareceu

O professor desenvolve um psicodrama com os alunos. Dando-lhes os seguintes elementos: você se chama Maria, é jornalista, escreveu um artigo no seu jornal que aborreceu muitas pessoas que ocupam lugar de destaque. Bateram em você, te deixaram sem comer em um quarto sozinha, ninguém sabia onde você estava.

Peça a classe que identifique os direitos violados. Solicite a cada aluno que faça uma carta ás autoridades e ligue para o SOS Tortura, comunicando o nome completo da vítima, a data, o local do seu desaparecimento, descrever as circunstâncias que tal fato aconteceu ( tais como, quem se julga, quem é o responsável e o que foi feito localmente para resolver o problema).

Área de linguagem: Português e Artes

Tema transversal: Ética e cidadania

 

Artigo 6º

Você deve ser protegido pela lei como todas as outras pessoas em qualquer parte do mundo.

Atividade Pedagógica

Escrever no quadro: Em meados do século XIX, o navio negreiro Amistad aportou na América e deu origem a um famoso caso judicial, os escravos eram "pessoas" ou "bens"? Finalmente a Suprema Corte Americana decidiu considerá-los pessoas com direito.

Iniciar o debate com a pergunta: E no nosso século, existe ainda fato como este? Registrar os comentários.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: História

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 7º

A lei é a mesma para toda a gente; deve ser aplicada do mesmo modo para todos.

Atividades Pedagógicas

A administração da justiça pode, igualmente, ser estudada do seguinte modo: organize com os alunos um tribunal colocando os litigantes no meio, os respectivos familiares e amigos na sua proximidade e o resto da classe em círculo à volta deles. Nomeie um magistrado que ficara fora do circulo, como alguém a quem só se fará apelo para obter a opinião de um terceiro. Peça aos litigantes que exponham os seus casos, cada um por sua vez, permitindo que todos apresente os respectivos argumentos. Um veredicto unânime deveria concluir os debates.

O objeto de litígio pode ser escolhido pelo professor com o auxilio dos alunos. Concluído o exercício, estude com eles o papel que a lei desempenhou no caso em apreço. Chame a atenção dos alunos para o fato de que nem sempre é possível averiguar quem é o culpado, especialmente quando uma das partes apresenta argumentos convincentes.

 

Área de linguagem: Português e Artes

Área de conhecimento: Historia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

Artigo 8º

Deve poder pedir a proteção da justiça quando os direitos que o teu país lhe reconhece não forem respeitados.

Atividade Pedagógica

Leve os alunos para assistir aos trabalhos de um órgão deliberativo em nível da região ou do Estado para que possam observar os seus membros a legislar. Depois leve-os para assistir um julgamento no tribunal para verem não só o modo como a lei é administrada, mas também em que medida as decisões judiciais podem, segundo a natureza do sistema jurídico, constituir jurisprudência. Peçam que relatem oralmente, em sala de aula, a sua opinião para que o professor possa concluir com o aluno que todo indivíduo vitima de uma violação dos seus direitos fundamentais tenha a possibilidade duma defesa efetiva e possa recorrer aos organismos competentes. Conforme está redigido no próprio artigo, ele dirige-se aos direitos garantidos pelo próprio Estado, não aos expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos, salvo se estes estiverem incorporados nas próprias leis internas do Estado.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: Historia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 9º

Ninguém tem o direito de lhe prender ou lhe expulsar do teu país injustamente ou sem motivo.

Atividade Pedagógica

Peça ao aluno que inicie uma redação imaginando a confusão e o medo de ser acusado de algo que ele não fez. Selecionar algumas e ler em sala de aula para discussão.

Área de linguagem: Português

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 10º

Se tiver que ser julgado, tem de ser publicamente. Os que lhe julgarem devem estar livres de qualquer influência.

 

Atividade Pedagógica

Convidar uma figura jurídica para falar aos alunos sobre: O que é o direito? Quem faz as leis? Por que as leis devem ser respeitadas? E como que se faz a justiça? Com que se consegue o respeito pelo princípio da equidade no governo e na lei?

Após a entrevista pedir aos alunos que façam um relatório.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: Historia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 11º

Deve considerar inocente enquanto não se provar que é culpado. Se for acusado de uma infração, deve ter sempre o direito de lhe defender. Ninguém tem o direito de lhe condenar nem de lhe castigar por qualquer coisa que não tenha feito.

Atividade Pedagógica

O professor distribui para os alunos o texto seguinte:

A influência da mídia

"Em 1997, nas olimpíadas de Atlanta, um segurança chamado Richard Jewell descobriu uma sacola momentos antes da explosão que a bomba estava dentro dela. A princípio ele foi saudado como um herói, mas então apareceu um artigo no Atlanta Journal com a manchete" FBI suspeita que o herói tenha colocado a bomba ". Depois disso, ele foi atacado por repórteres da televisão e dos jornais, que o descreviam como sujeito esquisito e instável. Consequentemente, grande porcentagem da opinião pública americana considerou-o culpado. Mais tarde autoridades federais declararam-no inocente, mas Jewell afirma que sua reputação" foi destruída para sempre ". A mídia nem sempre conhece todos os fatos.

Após esta etapa, pedir para os alunos fazer a interpretação do texto e a professora fará o comentário citando o artigo e explicando que:

Todos têm direito a oportunidade de defesa. É sempre difícil saber quem fez no local do crime, e por toda parte a polícia comete erros. Muitas pessoas que foram presas nada fizeram de errado, por isso é vital que não sejam molestadas antes de serem condenados. Isso é muito importante quando se considera a influência que a televisão, os jornais e a internet podem ter sobre o que pensamos. Nos últimos tempos houve muitos casos em que a opinião pública assediou pessoas acusadas de terem cometido crimes sem que sequer tivessem passado próximo a um tribunal. A mídia costuma divulgar apenas uma versão dos fatos, não necessariamente a verdadeira.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: História e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 12º

Tem o direito de pedir proteção se alguém quiser entrar em sua casa, abrir as suas cartas, importunar-lhe ou incomodar sua família sem motivo ou ainda se alguém quiser manchar sua reputação.

 

Atividade Pedagógica

Imagem da vida

Esta dinâmica exige que o coordenador selecione previamente 2 ou 3 fotos (dependendo do numero de participantes), que sejam significativas para a realidade do grupo e, em seguida, faça delas um quebra-cabeça. Colar as fotografias em cartolinas de cores diferentes e recortá-las em pedaços irregulares para formar os quebra-cabeças.

Tudo pronto, sugere-se a seguinte dinâmica:

  • entregar a cada participante uma parte do quebra-cabeça, construído a partir da fotografia.
  • Estimular a organização de grupos, adotando como critério as cores das peças dos quebra-cabeças.
  • Levar cada grupo a montar o quebra-cabeça.
  • Em seguida, incentivar o diálogo com base nas perguntas: Que sentimento estas fotos provocam em vocês? Como vocês vivenciam o direito à vida no seu cotidiano?
  • Depois pedir para que os alunos leiam o artigo, discuta livremente, aprofundando o tema.
  • Para finalizar esta etapa, solicitar que cada grupo faça um cartaz-síntese das discussões realizadas, para posterior apresentação em plenário.

Área de linguagem: Português e Artes

Área de conhecimento: Historia e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 13º

Tem o direito de circular como quiser no seu país. Tem o direito de ir para outro país e de voltar quando quiser.

Atividade Pedagógica

As diversas formas de morar

O professor deve organizar, com antecedência, um álbum seriado com figuras das diversas formas de moradia, de vários grupos sociais, encontrados nos países latino-americanos no decorrer da história, até os dias atuais.

Como por exemplo, é possível citar: as aldeias indígenas, as senzalas, os casarões, os mendigos de ruas.

Tudo pronto, sugere-se:

Solicitar que o grupo observe as figuras apresentadas e analise a importância da moradia na vida do ser humano, fazendo uma correlação entre o espaço físico interno e externo das moradias, como elas estão distribuídas e organizadas na sociedade brasileira e de que forma estas questões contribuem ou não para uma qualidade de vida digna.

Pedir para que o grupo faça, em um cartaz, uma listagem das diferentes formas de moradia existentes atualmente na cidade em que vive.

Área de linguagem: Português e Artes

Área de conhecimento: Historia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 14º

Se lhe fizer mal, tem o direito de ir para outro país e pedir a proteção. Perde este direito se matar alguém e se não respeitar a si próprio e o que esta escrito na declaração.

Atividade Pedagógica

O professor fará uma dramatização com os alunos como se eles fossem refugiados, relatando: Imagine ser perseguido, ser arrancado de seu lar, deixando todos os seus bens, sem saber se algum dia voltará a ver a própria casa. Imagine chegar a um país estrangeiro onde ninguém se importa com você, onde você não tem dinheiro, nem amigos, não sabe falar a língua e não tem a menor idéia do que lhe vai acontecer amanhã. E mesmo que tenha permissão para ficar, terá que reconstruir sua vida.

Convidar um representante do Alto Comissariado das Nações Unidas-ACNUR, para uma entrevista respondendo as dúvidas dos alunos.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: História e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 15º

Tem o direito de permanecer a uma nação e ninguém pode impedir de mudar de nacionalidade se quiser.

 

Atividade Pedagógica

Dividir a sala em grupos e designar para cada um deles uma visita a um embaixada ou consulado ou fazer uma pesquisa em uma biblioteca sobre um país, e pedir que os alunos que após a consulta que preparem uma apresentação em sala expondo todas as informações que foram obtidas sobre o país que pesquisou: língua, cultura e tradições.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: História e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 16º

Todo indivíduo tem o direito de se casar e de construir família, desde que a lei o permita.

A cor da pele, o país de origem e a religião não podem ser obstáculos.

Os homens e as mulheres têm os mesmos direitos quando estão casados e quando se separam.

Não se pode obrigar a ninguém a casar. O governo do seu país deve proteger a sua família e os seus membros.

Atividade Pedagógica

O professor distribui o texto seguinte:

Crianças prometidas em casamento

Ficamos muito surpresos com a forma com as diferentes culturas encaram o casamento. É difícil acreditar nos informes da organização Macedônia." A primeira Embaixada das Crianças do Mundo" de que algumas meninas européias são prometidas em casamento. Isso acontece entre os macedônios muçulmanos numa cidade chamada Labuniste. Na rádio dessa ouvem-se mensagens de congratulações de parentes pelo noivado de crianças de poucos meses de idade. Naturalmente que não se trata de um casamento "de livre e espontânea vontade dos noivos". O costume existe há muitas gerações e ninguém vai quebrar a tradição.

Depois dividir a sala em grupos solicitando que os alunos façam uma pesquisa sobre as formas que alguns países encaram o casamento. Trazer para a apresentação para sala de aula.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: História e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 17º

Tem o direito de possuir coisas e ninguém tem o direito de tirá-las sem uma razão.

Atividade Pedagógica

A moradia como direito de todos

É hora de trabalhar em pequenos grupos e de discussão. Por isto, propõe-se:

Formar dois ou três grupos e solicitar que leiam alguns artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Em seguida, promover uma discussão livre do texto e aprofundar o debate, a partir de questões como: Onde, no seu dia-dia, você identifica situações de moradia em condições subumanas? Quais são as causas que levam as pessoas a viverem em condições precárias de moradia ou a não terem onde morar atualmente no Brasil?

Estimular a elaboração de um cartaz-síntese da discussão para posterior apresentação em plenário.

Área de linguagem: Português

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 18º

Todo indivíduo tem o direito de escolher livremente sua religião, de mudar e de praticar sozinho ou com outras pessoas.

Atividade Pedagógica

Palavras que ferem

Que limites devem ser impostos à expressão dos nossos pensamentos e convicções? Temos nós o direito de dizer sempre o que nos apraz? No exercício que se segue, o professor deve agir com tato.

Diga aos alunos que elabore uma lista de comentários injuriosos cujo alcance é susceptível de ferir o próximo. Em seguida, escolha alguns dos mais ofensivos.

A alteração dos quadros de referencia pode não ser suficiente; será talvez necessário abordar os comentários tal como são apresentados.

Divida a classe em grupos de 5 ou 6, se possível. Um aluno de cada grupo lê o primeiro comentário. O grupo deve simplesmente admitir que se trata de um comentário que feriu alguém. Os alunos não se devem pronunciar sobre se o consideram ou não ofensivos. Faça com que se interroguem sobre as razões porque a pessoa atingida ficou assim tão magoada; sobre a atitude a tomar quando acontece um incidente deste genro. Repita o exercício para cada um dos comentários.

Área de linguagem: Português e Artes

Temas Transversais: Ética e cidadania

 

Artigo 19º

Todo indivíduo tem o direito de pensar e de dizer o que quiser sem que ninguém lhe possa proibir. Deve poder trocar idéias livremente com os outros, incluindo os habitantes dos outros países.

Atividade Pedagógica

Quadros de referência

As opiniões podem variar conforme gostamos ou não daquilo que vemos. Isto se reflete na nossa escolha das palavras. Po exemplo, uma pessoa pode ser descrita como alguém que se preocupa com o que os outros pensam dela, ou com alguém que é humilde e sem pretensões; muito ambiciosa ou muito interessada em melhorar a sua situação; submissa ou pronta a colaborar, desleal o hipócrita ou sensível aos sentimentos de outros; menos disposta a mudanças ou mais tolerante, ou menos consciente dos direitos individuais ou mais egoísta.

Peça aos alunos que pense em outras dicotomias deste gênero. Por exemplo, mais sentimental, mais afetuoso, mais ingênuo, expansivo, mais servil menos preguiçoso.

Diga –lhes que descrevam da maneira mais positiva possível cinco das qualidades que mais apreciam em si. Coloque-as num contexto negativo de modo a tornarem-se injuriosas em vez de dignas de louvor. Seguidamente, diga-lhes que façam o contrario elaborando primeiro a lista dos defeitos de que não gostem particularmente utilizando depois palavras que tornem a lista menos desagradável.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: História e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 20º

Tem o direito de organizar reuniões pacificas ou de participar em reuniões com fins pacíficos. Ninguém tem o direito de obrigar alguem a tornar-se membro de um grupo.

Atividade Pedagógica

Um clube dos direitos do homem

No momento em que o professor propuser à classe a constituição de um clube dos direitos do homem, pode atribuir aos seus membros diferentes tarefas, como por exemplo:

  • definir com mais pormenor os objetivos do clube;
  • lançar um concurso de desenho para escolher um emblema do clube;
  • fazer cartões de membros já com este emblema;
  • organizar um núcleo de dirigentes;
  • instalar um quadro especial para afixação das atividades;
  • informar-se sobre as atividades de outros clubes dos direitos do homem para estabelecimento de relações mutuas e troca de publicações;

Por a documentação recolhida à disposição de todos os alunos.

Organizar reuniões.

Área de linguagem: Português e Artes

Área de conhecimento: Historia e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 21º

Tem o direito de participar nos assuntos políticos de teu país, quer fazendo parte do governo quer escolhendo os políticos que tenham as mesma ideais que você. Os governos devem ser eleitos e os votos devem ser secretos. Deve poder votar e todos os votos têm o mesmo valor. Deve poder ter acesso à função publica com qualquer cidadão.

Atividade Pedagógica

Convidar uma figura política para falar sobre o direito de participação no governo de seu país. Dos regimes democráticos que praticam este direito encontrado através dos processos eleitorais honestos, de voto secreto e livre. Uma forma de participação no destino de toda a coletividade a que pertencem. Fazer uma visita com os alunos ao Congresso Nacional ou às Câmaras Estaduais e Municipais.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: Historia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 22º

A sociedade em que vive deve lhe ajudar a beneficiar de todas as vantagens (cultura, trabalho, proteção social) que lhe são oferecidas assim como a todos os homens e mulheres do seu país.

Atividade Pedagógica

Peça aos alunos que representem a seguinte cena: "Três pessoas estão sentadas ao lado umas das outras no avião. A primeira, que trabalha para um organismo de desenvolvimento de um país pobre, vai participar numa conferência sobre as disponibilidades alimentares mundiais. A Segunda, que trabalha para uma companhia de um país relativamente rico, vai a uma reunião de financeiros internacionais, para obter um empréstimo. A terceira, é um professor que se interessa por todas relacionadas com o desenvolvimento mundial e que acaba de fazer um estágio sobre "ajuda , o comércio, a produção de armamentos e a justiça mundial", levado a efeito por uma organização internacional não governamental. As três começam a conversar sobre o que os países deveriam fazer para o bem-estar da humanidade.

Área de linguagem: Português e Artes

Área de conhecimento: História e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 23º

Tem o direito de trabalhar, de escolher livremente o seu trabalho, Ter um salário suficiente para viver e sustentar sua família. Se um homem e uma mulher fazem o mesmo trabalho, devem Ter o mesmo salário. Todos os que trabalham têm o direito de se agrupar para defenderem os seus interesses.

Atividade Pedagógica

Vida ativa

Descreva um local de trabalho onde os trabalhadores decidiram fazer umas certas reivindicações à entidade patronal. Querem ter maior participação na gestão da empresa e reclamam um aumento do salário, uma maior proteção social em caso de doenças, a melhoria das condições de segurança, a possibilidade de beneficiarem de cursos de aperfeiçoamento profissional e períodos de descanso mais longos.

Divida a classe em dois grupos: os trabalhadores de um lado e as entidades patronais do outro. Faça com que negociem, quer por intermédio de representantes que em seguida apresentarão os resultado das negociações ao grupo, quer diretamente. Faça com os alunos consultem as convenções da Organização Internacional doTrabalho-OIT onde encontrarão as informações necessárias sobre os direitos dos trabalhadores. Repita a atividade invertendo os papéis.

Área de linguagem: Português e Artes

Área de conhecimento: História

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 24º

A duração do trabalho diário não deve ser demasiado longa, porque cada um tem direito ao descanso e deve poder gozar regularmente férias pagas.

Atividade Pedagógica

O professor fará perguntas aos alunos sobre o que eles fazem quando não estão estudando. Após registrar as respostas no quadro o professor contará como é um dia das crianças na Coréia do Sul e no Japão: "As crianças não tem tempo de brincar. Um dia típico começa às sete horas; as oito estão na escola e trabalham duro até as duas, com 20 minutos de intervalo para a refeição. Em casa, duas horas para as tarefas escolares até as sete; depois tem aulas particulares até as dez. em seguida, mais uma hora de lições antes de ir para a cama. Muitas crianças não podem ver televisão e nem tem tempo livre. O professor no disse:" As crianças que vivem nesses países não sabem descansar. Essa pressão é demais para uma criança. Na verdade, já se registram casos de suicídios aos 16 anos, por causa dessa pressão.

Logo em seguida ele citará o artigo e os alunos vão notar a importância do direito ao descanso e ao lazer e as férias.

Área de linguagem: Português

Área de conhecimento: Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 25º

Você e sua família têm direito a terem meios que permitam comer, vestir, ter uma casa e o que seja preciso em caso de doença, assim como têm o direito de receber auxílio em caso de doença, de velhice, de desemprego, de morte da mulher ou do marido ou de qualquer outro motivo que lhe impeça de ganhar vida.

A mãe e o bebê recém-nascido devem beneficiar de uma proteção especial. Todas crianças têm os mesmos direitos, quer os pais sejam casados ou não.

Atividade Pedagógica

Muitos países incluem, nos programas escolares, a educação para a saúde. O objetivo deste ensino consiste em proporcionar aos alunos a aquisição de conhecimentos básicos sobre a nutrição, o funcionamento do organismo, bem sobre germes de doenças e as estratégias para sua prevenção. Um bom método seria convidar um médico ou um profissional de saúde da localidade para falar com os alunos de aspectos relacionados com esta matéria. Pode, de igual modo, surgir a oportunidade para empreender um trabalho sobre a saúde comunitária.

Área de linguagem: Português

Área de ciência: Biologia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 26º

Tem o direito de ir á escola. A escola primária deve ser gratuita. Deve poder aprender uma profissão ou estudar o que quiser. Na escola deve poder desenvolver todos seu talentos e devem ensinar-lhe a viver com os outros, qualquer que seja a raça, a religião ou o país de onde vêm. Os seus pais têm o direito de escolher a escola para onde vai e o tipo de ensino que vai receber.

 

Atividade Pedagógica

O direito à educação: nosso compromisso

É hora de planejar a ação. Para isto propõe-se:

Colocar um cartaz com o desenho de um tronco e as raízes de uma árvore em local visível.

Distribuir entre os participantes pedaços de papel cortado em forma de folhas de árvore.

Solicitar que cada pessoa preencha uma ou mais folhas, escrevendo o compromisso que gostaria de assumir, para que a educação melhore em nosso país.

Depois, pedir que cada um leia, em voz alta, o(s) compromisso(s) que escreveu e coloque sua(s) folha(s) na árvore.

Quando a árvore estiver montada, estimular o grupo a escolher um ou mais compromissos para serem assumidos em conjunto.

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 27º

Deve poder beneficiar das artes e das ciências do seu país. Se for artista, escritor ou cientista, os seus trabalhos devem ser protegidos e deve poder lucrar com eles.

Atividade Pedagógica

Pedir para as crianças procurarem no dicionário o significado da cultura e direito autoral. E trabalhar com as crianças sobre estes temas, pedindo que tragam recortes de revistas e jornais sobre o assunto, enfatizando a participação das pessoas no contexto cultural.

Área de linguagem: Português e Artes

Área de conhecimento: História e Geografia

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 28º

Para que seus direitos sejam respeitados é preciso que exista uma ordem que possa protegê-los. A ordem deve reinar dentro do país ou fora dele.

Atividade Pedagógica

Elaboração de um regulamento para a classe

Dado que esta atividade tem influência direta no ambiente da aula, pode ser muito importante. É uma demonstração clara da boa vontade do professor em envolver os alunos na gestão da classe e da sua confiança neles. Permite, além disso, que os alunos se interroguem sobre as regras possíveis e desejáveis para a classe, a forma de as aplicar e o papel de arbitro que cabe ao professor.

Na prática, esse exercício pode fazer-se de várias maneiras: a prospecção de idéias; a apresentação por pequenos grupos, das respectivas conclusões, perante toda classe; sob a forma de trabalhos individuais que o professor avalia e submete à apreciação da classe.

Seja qual for a técnica utilizada, o regulamento deve ser elaborado em termos de direitos e deveres. Veja com os alunos o que é que eles consideram fundamental e peça-lhes que expliquem o que é preciso saber para assegurar, na prática, o respeito dos direitos.

Uma boa maneira de começar é perguntar aos alunos o que eles querem. Peça-lhes para escolherem dessa lista o que pensam que é realmente importante. Farão então uma lista mais curta e mais incisiva. Finalmente, ter direito enquanto membros da sociedade. Interrogue-os sobre as razões de sua escolha. Uma discussão deste tipo permitirá evidenciar o conceito dos alunos sobre o que é justo e injusto.

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 29º

Também tem o dever para com os outros. São que lhe permitem o desenvolvimento pleno da sua personalidade.

A lei deve garantir os direitos do homem. Deve permitir a cada um o respeito dos outros e o ser respeitado.

Atividade Pedagógica

Elaboração de regras para uma comunidade mundial

Peça á classe que imagine que é incumbida de elaborar regras para a comunidade mundial. Os relatores não sabem em que qualidade se vão integrar na comunidade: isto é, se são do sexo masculino ou feminino, ricos e pobres, jovens ou velhos ou mesmo deficientes, nem a que raça, grupo étnico, cultura ou religião pertencerão.

Mais uma vez esta atividade pode ser desenvolvida por toda classe, por pequenos grupos de alunos ou por alunos que apresentarão individualmente as sua idéias sobre a questão. O método acima preconizado permitirá elaborar um conjunto de normas fundamentais.

Área de conhecimento: Geografia e História

Temas Transversais: Ética e Cidadania

 

Artigo 30º

Nenhuma sociedade, nenhum ser humano, em nenhuma parte do mundo pode permitir-se destruir os direitos descritos.

Atividade Pedagógica

Ser um ser humano

Coloque um objeto diante da classe. Sugira que se trata de um visitante de outro planeta. O visitante tem curiosidade em saber mais sobre os seres que se designam a si próprios por "humanos". Peça aos alunos que expliquem ao visitante como poderá ele identificar um "ser humano".

Área de linguagem: Português e Artes

Temas Transversais: Ética e Cidadania

Myriam Bréa Honorato de Souza

Fórum Nacional de Educação e Direitos Humanos

 

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar